terça-feira, 22 de agosto de 2017

APAE Tutóia fez caminhada em comemoração a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla



Na manhã de terça-feira (21) a APAE percorreu algumas ruas de Tutóia em comemoração a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, que iniciou  dia 21 e vai até e o dia 28. O tema da edição deste ano é “Em busca de igualdade. Estamos aqui!”.

Não sendo diferente como nas outras cidades do Brasil, a APAE Tutóia junto com os excepcionais, familiares e amigos saíram pelas ruas, onde foi feito uma breve parada em frente a Clinica Fisiovida, Secretaria de Educação, prefeitura e Ministério Publico. Sendo recepcionados pelos representantes de cada órgão público. Na educação foram recebidos pela Secretária Mariana Aquino e pelo  Secretário Adjunto da educação, Sr. Bernardo; na prefeitura pelo Secretário de Administração, Aluísio Rocha; Ministério Público, Cleonice. Todos receberam uma camiseta do movimento doada pela APAE.


A caminha foi finalizada no prédio da APAE, localizado na Avenida Paulino Neves. 



























Aluísio Rocha 





segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Nota de pesar do presidente da ACALT (ACADEMIA DE CIÊNCIAS, ARTES E LETRAS DE TUTÓIA), Abdon Andrade Rocha..


Resultado de imagem para Jose CarLos Ramos Tutóia
José Carlos Ramos aotografando o livro de sua autoria 

Como Presidente da ACALT em nome de todo o corpo acadêmico venho externar os mais sinceros pesares à família enlutada que nesse momento de dor passam por tamanho sofrimento. Assim como a família, nós acadêmicos, estamos com nossos corações inundados pela perda do nosso amigo que amava nossa instituição... Que Deus lhe conceda a glória eterna na linda morada que ele mesmo construiu e reservou pra você José Carlos Ramos... Descanse em paz amigo... Enquanto isso vamos ficando por aqui aguardando o nosso dia também...


Abdon de Andrade Rocha.

Zé Carlos Ramos falece na tarde desta segunda (21) em Tutóia




Tutoiense ilustre e dono de vasto conhecimento sobre a Tutóia como era conhecido por muitos, em especial aos parceiros imortais como ele da ACALT, Academia de Ciências, Artes e Letras de Tutóia. 

Iniciou suas atividades na igreja ao lado de padre Hélio Maranhão participando do início de implantação das CEBs-Comunidades Eclesiais de Base trazidas pelo padre. Depois de concluir seus estudos na Escola Normal Ginasial Almeida Galhardo foi ser professor do mesmo colegio. Tabalhou no Funrural de Itapecuru Mirim e na CAEMA Tutóia. 

Foi sócio fundador da ACALT, sob a égide da cadeira nº 13 que tem como patrono Almeida Galhardo. Foi orador oficial da Academia de Ciências, Artes e Letras no biênio de 2003-2004, e presidente no biênio 2008-2009. 

Foi pesquisador incessante da História de Tutóia, secretário judicial da Comarca. Era Pedagogo, Bacharel em Filosofia, Graduado em Ciências da Religião (curso livre) e pós-graduado em Gestão Pública. E exerceu durante algum tempo a chefia da Polícia no município. 


Trabalhou como chefe de pastas dos governos Merval Melo, Zilmar Melo e Raimunndo Nonato Baquil (Diringa). 

Ele faleceu agora a pouco no Hospital Lucas Veras após sofrer uma parada cardíaca. Segundo informações começou a passar mal em casa e deu entrada no hospital por volta das 18 horas de hoje (21) e já apresentava sinais de óbito. O corpo deverá ser velado no Salão Paroquial da Igreja Católica no centro da cidade. 

A morte de Zé Carlos Ramos deixa uma lacuna muito grande na história de Tutóia. O livro “A SAGA DA TRIBO TEREMEMBÉ”, uma de suas mais importantes obras escritas leva leitor a pensar e imaginar-se parte da vida de um povo que por muito tempo habitou áreas do, hoje, município de Tutóia no Maranhão, Parnaíba no Piauí, municípios do Ceará até o Rio Grande do Norte. (p. 49). Reveja aqui o lançamento deste livro. 



O IEMMa, também publicou uma nota comunicando que não haverá aulas amanhã (22). Zé Carlos Ramos era filho de Maria Madalena, patrona da escola. 




Zé Carlos Ramos nasceu em 1949, ia completar 68 anos em dezembro. 

Ele era pai da Diretora da Escola João Crisóstomo (Paulino Neves) Josecarla Ramos e outros dois filhos, e esposo da professora Maria José Ramos. 

Padre Claudio Mendes, pároco de Tutóia também publicou uma nota na rede social 
Com amigos e familiares no lançamento de seu livro em 2013
Com o autor do blog autografando seu livro 

Com os irmãos Gracinha e Zezé Ramos
Via blog Elivaldo Ramos


domingo, 20 de agosto de 2017

Dia 23 de agosto - quarta feira - estreia o mais novo programa de debates na Rádio Dunas Mar FM - Tutóia em Debate!


 Dia 23 de agosto - quarta feira - estreia o mais novo programa de debates na Rádio Dunas Mar FM - Tutóia em Debate! Não deixe de ouvir na 87,9 este programa que estará voltado para discutir os principais temas nacionais, regionais e municipais, com a participação de convidados, que realizarão debates sobre assuntos específicos.
 
No primeiro programa teremos a Reforma Política como ponto de discussão. Estarão presentes os blogueiros Antônio Amaral, Neto Pimentel, Elivaldo Ramos e Ariston Caldas, além de outros convidados.

O programa também contará com a participação popular por meio do WhatsApp.


Não percam está oportunidade de discutir sobre os novos processos eleitorais das 13h às 14h na Rádio Dunas Mar FM 87,9!      

O programa será conduzido por Cristian Noronha.

sábado, 19 de agosto de 2017

Desembargador reclama de roupa de advogada e se recusa a ouvi-la



O desembargador Eugênio Cesário, do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO), se recusou a ouvir a sustentação oral de uma advogada por considerar que a roupa dela era inadequada. O caso aconteceu nesta quinta-feira (17/8).
Pamela Helena só conseguiu fazer a sustentação oral após vestir um blazer.
Arquivo Pessoal
"Nós temos um decoro forense a cumprir e a atividade do advogado requer esse decoro também (...) O fórum é todo feito de simbologia, olha as bandeiras de simbologia, olha nossas togas, a que a senhora vai vestir aí e a senhora vem fazer uma sustentação oral de camiseta? Se for para fazer, eu saio”, disse o desembargador.
Após ouvir a manifestação do magistrado, a advogada Pamela Helena de Oliveira Amaral respondeu: "Desculpe, eu respeito, mas discordo. Eu não estou de camiseta". 
Depois de a relatora do caso afirmar que não via problema na roupa da advogada e opinar pela continuidade do julgamento, o desembargador Eugênio Cesário chegou a sair da sala.
A questão só foi resolvida depois que a advogada pegou emprestado o blazer de uma colega e a relatora convenceu o desembargador a retornar. "Eu estava completamente abalada, mas em respeito ao meu cliente e aos demais presentes, inclusive os outros desembargadores, resolvi prosseguir com a sustentação oral", explicou Pamella.
Em nota, o TRT-18 lamentou o ocorrido e classificou o episódio como um "incidente isolado". Já a seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil repudiou o "preconceito estampado na fala do desembargador". Segundo a OAB-GO, a decisão do magistrado "fere as prerrogativas funcionais e a Constituição, que estabelece que a advocacia é função essencial à Justiça". 
Além disso, a OAB-GO aponta que o Estatuto da Advocacia estabelece que é competência privativa da OAB determinar o traje dos advogados no exercício profissional. "Não cabe a um representante do Poder Judiciário impedir a plena atividade da advocacia por esse motivo e sem a devida justificação jurídica de seus atos", diz a entidade em nota.
Macacão de alça
Pamela Helena explicou que, ao contrário do alegado pelo desembargador, ela não estava vestindo uma camiseta, e sim um macacão de alça. Ela conta que, desde que seu filho nasceu, há quase dois anos, ela utiliza roupas semelhantes devido a amamentação, e nunca teve problema.

"Inclusive um dia antes eu estava com uma roupa semelhante no Tribunal Superior do Trabalho para fazer uma sustentação oral e fui informada que não havia qualquer problema de não estar vestindo um terninho ou blazer, pois o que se exige é o uso da beca. Inclusive o regimento do TRT-18 também exige somente a beca", afirma a advogada, que ainda deve apresentar uma representação formal na OAB.
Vestido curto
Recentemente outra advogada teve problemas num fórum por causa de sua roupa. O caso aconteceu em Palmas, capital do Tocantins. Uma advogada grávida foi impedida de entrar no local porque estava com um vestido considerado muito curto.

Uma resolução de 2015 do Tribunal de Justiça de Tocantins proíbe a entrada no tribunal de pessoas com roupas "excessivamente curtas" (saias, vestidos e shorts que estão mais de 3 cm acima da linha do joelho).
 é repórter da revista Consultor Jurídico.
Revista Consultor Jurídico, 18 de agosto de 2017, 17h13

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

I ENCONTRO DE COMUNICADORES DO BAIXO PARNAÍBA MARANHENSE SERÁ REALIZADO EM TUTÓIA NO DIA 24/08



Resultado de imagem para I encontro de comunicadores do Baixo Parnaíba Maranhense da SMDH


A SMDH, junto com parceiros, realizará a CARAVANA DE DIREITOS HUMANOS, que faz parte de uma ação processual da SMDH: antecedida de 3 encontros regionais (Caxias, Baixada e região Tocantina) e será preparatória ao Seminário Nacional e Estadual. Todas essas atividades terão como tema central a Pedagogia da Proteção;

Para a SMDH, a PEDAGOGIA DA PROTEÇÃO é um esforço de trocar saberes, concepções e práticas que ajudem a ampliar a reflexão e a disseminar uma experiência que está em construção no campo dos Direitos Humanos e se constitui a marca de uma política de proteção à luz dos direitos humanos.

Nesse sentido, a Pedagogia da Proteção inclui dentre outros elementos: o cuidado com pessoas em situação de ameaças, em risco e vulnerabilidade; as condições para que as pessoas exerçam sua liberdade e autonomia mesmo diante de riscos, vulnerabilidades e ou ameaças; o fortalecimento de laços de solidariedade e cooperação diante das graves violações aos direitos humanos.

Nesse contexto, a Caravana de Direitos Humanos 2017 tem como objetivos:

Ø Divulgar direitos humanos a partir das lutas dos movimentos sociais e de normas legais relativas aos temas de direitos humanos, justiça socioambiental e pedagogia da proteção;

Ø Articular um processo de mobilização e educação em direitos humanos;

Ø Mobilizar e articular organizações locais para o fortalecimento de rede de proteção solidária.

Ø Tema: Direitos Humanos, Justiça Socioambiental e Pedagogia da Proteção;

Ø Local: Tutóia, município de atuação da SMDH;


Sendo uma ação de formação, articulação e mobilização em direitos humanos, realizaremos diversas atividades com distintos grupos. O I ENCONTRO DE COMUNICADORES DO BAIXO PARNAÍBA MARANHENSE será uma das atividades da Caravana de Direitos Humanos.

Nesse I ENCONTRO discutiremos sobre comunicação e direitos humanos bem como processos de violência que tem atingido comunicadores em tempos mais recentes no nosso Estado.

Para isso, contaremos com parceiros como a organização Artigo 19, organização não governamental de direitos humanos, cuja missão é defender e promover o direito à liberdade de expressão e de acesso à informação em todo o mundo.

Dia 24 de agosto de 2017, das 09:00 às 17:00 h, no Salão Paroquial em Tutóia-MA.
 
Confirmação e esclarecimentos necessários - SMDH (2321 1601 / 3231 1897) falar com Fernando Rites (99964 0300), Marcos Aranha (98) 99112 2414 e Vanda Ribeiro (98267 6543).
 


SMDH

A sala de fisioterapia do Centro de Reabilitação Especializado Zilmar Melo Araújo da APAE Tutóia está funcionando a todo vapor


A sala de fisioterapia do Centro de Reabilitação Especializado Zilmar Melo Araújo está funcionando a todo vapor, com aparelhos totalmente modernos, realizando todos os tipos de fisioterapia.


As sessões de fisioterapia são realizadas até que os pacientes tenham a toal recuperação dos movimentos, como por exemplo: a recuperação a perda dos movimentos da face causados por derrame dentre outros.

O CENTRO ESPECIALIZADO DE REABILITAÇÃO. ESTA É UMA GRANDE CONQUISTA DA INSTITUIÇÃO, ATRAVES DOS ESFORÇOS E AÇÃO PARLAMENTAR DO VEREADOR ENILSON SANTOS. 


Dª Rosário Ramos.